Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


POLÍTICA MIRENSE: O MEU PONTO DE VISTA A PENSAR EM 2021

por antónio veríssimo, em 22.10.18

A mesquinhez de certos protagonistas da politiquice barata e ou da política espectáculo leva-os a viver fora da realidade. E qualquer coisa lhes serve para tentar destruir e não construir. E Mira sofre desta doença.

Mas Mira pode chegar mais longe no bom sentido. Basta os autarcas ou os futuros autarcas quererem. E alguns querem.

Em 2021 vamos ter autárquicas. Com algumas certezas e convicções, e poucas dúvidas, vou deixar por aqui o meu ponto de vista.

Raul de Almeida, se for esse o seu desejo, e se não for “comido” por dentro como aconteceu a Mário Maduro, pode fazer um terceiro mandato até porque o segundo partido do concelho, naquele que costuma ser, nos últimos anos, o segundo partido do concelho, o PS, saiu de uma derrota estrondosa nas últimas autárquicas e fazendo fé em quem se perfila e tudo faz para ser o primeiro candidato socialista á corrida presidencial autárquica em Mira (Francisco Reigota), ou não fosse ele o líder do partido cá no burgo, vai ter uma luta inglória perante um partido dividido onde, ouve-se por aí, muitos militantes socialistas não darão o voto a este candidato que se perfila dentro do PS.

Nem sempre a disciplina partidária funciona. E até se fala também, com alguma insistência, na hipótese de alguns socialistas concorrerem como independentes, tendo em conta que não se revêem na possível candidatura do seu partido

Depois, o MAR que já teve um vereador, parece arredado da corrida numa altura em que o Bloco de Esquerda, que até pensou que o MAR não concorreria nas últimas autárquicas, por dica de alguém de dentro do movimento, se prepara para apresentar lista em 2021. O MAR não teve aceitação popular como o seu candidato (Rui Terrível) acreditaria e ainda porque terá havido nomes fortes do movimento que não ajudaram, como se esperava, o seu candidato nesta sua candidatura.

Outras forças poderão aparecer, para além da CDU que concorre sempre e do CDS que concorre ás vezes, nomeadamente o LIVRE á esquerda e o MPT á direita. O que baralharia, a acontecer, os resultados finais. Sobretudo, nos eleitos para a Assembleia Municipal.

Mas, vamos por agora ficar por aqui pois antes disso, em Maio de 2019, temos eleições europeias e, em Outubro desse mesmo ano, temos eleições legislativas. E por aqui apostamos para já nessas. Sem no entanto deixarmos de continuar atentos ao que pode acontecer por Mira em 2021.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D