Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


EM AVEIRO, COMO NOUTROS LOCAIS, A FESTA CONTINUA

por antónio veríssimo, em 29.06.18

Ao longo dos últimos tempos, por vezes damos de caras com alguns socialistas desavindos a fazer o jogo do outro, do partido "laranja", aparentemente, inimigo. Como aconteceu em Aveiro, na discussão do projeto para o Rossio.

E o que leva, tantas vezes os partidos a fazerem coligações "contra natura" na política portuguesa? E o que leva certos aprendizes de feiticeiro (armados em políticos) a contribuírem para essas "coligações"?

Localmente, quando a luta convém, os aprendizes de feiticeiro tentam manobrar as peças e levar os que deveriam ser os protagonistas consciosos, e não controlados, a exigir o mundo, a exigir o impensável e impossível. E isto porque estes militantes da politiquice têm os olhos postos num hipotético futuro e vale tudo para ajudar a dividir e, depois, para reinar. E, há sempre quem, não tendo muita força, apanhe o comboio e embarque na carruagem, esquecendo que só apara o jogo do mais forte. Assim nascem as coligações "contra natura" que são toleradas á revelia do grosso da família do maior partido, ás escondidas dos chefes maiores.

A festa continua.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D